sexta-feira, 24 de julho de 2009

O ataque dos vampiros fosforescentes e outras aleatoriedades

Antes de mais nada, quero agradecer a todo mundo que me deu força nesse meu post do bloqueio... A verdade é que eu ando meio aborrecida com o rumo que o blog está tomando, então decidi fazer uma força pra ver se a situação muda de figura.

A vida me ensinou que, quando não se tem assunto ou se quer conhecer pessoas, xingar Crepúsculo é a melhor solução. Então decidi que esse seria o melhor tema pra esse post!

Se prepare pra um post comprido e cheio de ranting.

Fãs de Crepúsculo, não me odeiem. De preferência não sejam masoquistas, ignorem esse post, fechem os olhos e finjam que nunca leram isso. Apertem depressa o pequeno X vermelho ali no topo da página e corram, corram para longe, corram desesperadamente como se a vida de vocês dependesse disso.

Eu não vou ser gentil nem educada nesse post, então... Estão avisados!







Todo ser sensato que continuar lendo a partir desse ponto concordará que Crepúsculo... é uma droga. Eu podia ser legal e dizer que "não é tão bom assim", mas poxa, não tem como aliviar.

Eu não sou daquele tipo de pessoa que tem preconceito contra leitura pop, não faço tipo de pseudo-intelectual que lê Kant e Dostoiévski e todos esses caras de nome feio e acha o máximo. Se eu não gosto de uma coisa, eu digo que não gosto; se eu não entendo, eu digo que eu não entendo, não importa se isso vai me fazer passar por burra ou o que seja.
Definitivamente não sou daquelas que olha pra Crepúsculo e fala "É uma merda porque é modinha!" (como eu vi tanta gente fazendo no comentários dessa matéria do Judão matéria essa que eu, por sinal, comentei); eu FUI LÁ LER O LIVRO antes de dizer que não gostava, assim como fiz com Gossip Girl, que é uma merda também, mas isso já é assunto pra outro post.

Eu peguei Crepúsculo pela primeira vez, admito, com uma grande condescendência para com o livro. Eu vi todas aquelas críticas inflamadas e pensei "O povo tá falando tão mal... Não tem como ser TÃO ruim assim!" e, juro pra vocês, comprei o livro e o abri esperando o melhor.
E nem assim consegui gostar de Crepúsculo.

O segundo livro é um pouquinho melhor quando comparado com o primeiro, talvez devido à ausência do Eduardo CU llen Edward Cullen durante a maior parte da história, porém, pelo que eu ouvi falar do resto da saga, ainda posso dizer que a odeio.
(Só me dignei a ler até o segundo. Quando soube spoilers do 4, decidi nunca mais tocar Crepúsculo)

Pra começar, olhem só a trama do primeiro livro que interessante...

Menina tosca e mala-sem-alça muda-se pra uma cidade do interior e vai estudar numa escola onde todos são adoravelmente caipiras com ela. Misteriosamente, todos os meninos da cidade (e arredores) começam a gostar dela, mas o único pelo qual ela se interessa é o bonitão esquisito que olha ela feio.
A partir daí,e la começa a olhar o cara. E começa a descrever os dias dela enquanto olha (ou não) o cara. Bem no esquema "Hoje eu acordei. Fui pra escola. Eu o procurei incessantemente com os olhos. Ele não estava na sala. Eu voltei pra casa, fiz dever, deitei na cama e li um livro. Dormi. Acordei. Fui pra escola. Eu o procurei incessantemente com os olhos..." e assim vai, ad infinitum, nesse esquema "faço-de-conta-que-sei-escrever" bem conhecido e característico de fanfics originais de segunda categoria do Nyah!, sem parar, sem parar, sem parar, até que o "vampiro" decide deixar de ser bunda mole e ir lá falar com ela.
E a partir daí é uma coisa absurdamente "WTF?", ele vira pra ela e fala que "Oh, eu te odeio tanto porque eu me sinto tão atraído por você YAAARGH" e "Eu sou tão mau porque eu quero comer sangue, snif snif, mais precisamente o SEU sangue" e aí os dois começam a namorar. TIPO, QUÊ? O que foi que eu perdi? Juro pra vocês que eu boiei total nessa parte do livro.
E aí é aquela coisa bonitinha e guti-guti, "Awwn, venha conhecer minha família" (MAS QUÊ? Ele não tava se torturando porque morava numa casa de comedores de sangue e não podia gostar dela?). E é claro que toda a família adoooora a Bella, coisa fofa da mãe, tão felizes por Eduardinho estar finalmente desencalhando.
Todos menos a irmã loira, porque além de ser de praxe ter um do contra, ela fica se perguntando "Ele não me quis e agora quer ISSO?", o que é uma pergunta bem plausível quando a gente considera a descrição da irmã do cara e a descrição da Isabela Cisne Bella Swan.
E aí é aquele lenga-lenga, vamos todos jogar baseball e ensinar à Bella como se divertir no típico "vampire" way of life! (Bem vampiresco! Me sinto lendo um livro da Anne Rice!)
E aparecem os "vampiros" do mal que, of course, querem papar a Bella. Aí ela sai desesperada pelo país, por algum motivo que eu não lembro mais qual foi ela é arrastada pra antiga escolinha de dança dela (o "vampiro" tinha raptado a mãe dela? Não lembro. Meu cérebro desenvolveu um bloqueio especial pra isso). Blablabla, sangue, cacos de vidro, blablablablabla. Bella quase morta, blablablabla.
Vamos todos pro hospital e EBAAAAAA, acabou a história! (Aleluia, irmão!)

Fala sério, lendo assim não tem como se perguntar como é que alguém gosta DISSO? Encarem, tudo que a autora fez foi jogar muito açúcar em cima dessa merda. E as garotinhas comem com gosto.

Já mencionei que os "vampiros" (eu me recuso a chamar essas coisas de vampiros sem as aspas) BRILHAM EMBAIXO DO SOL?
BRILHAM. NÃO SÃO VAMPIROS. SÃO BOLAS DE DISCOTECA QUE COMEM SANGUE.
Namore um Cullen e compre um iPod com caixas de som e faixas de dance music; pronto, você terá uma rave particular sempre que quiser!

Não sei o que é pior, isso ou babarem veneno.

E o que dizer dos personagens?

Bella Cisne = Mary-Sue. Atrapalhada, esquisita, depressiva e cheia de defeitos; não é bonita, simpática, inteligente ou talentosa, mas inexplicavelmente ficará com o mocinho da série além de ser desejada por praticamente todos os outros machos disponíveis.

Eduardo CU llen = Gary-Stu. Bonito, inteligente, educado, simpático, cortês, culto, fofo, respeita a namorada, é "família", só quer fazer sexo depois do casamento, super-forte, super-veloz, não envelhece, enfim, o sonho de consumo de 8 entre 10 mulheres do planeta; único defeito é comer sangue, além, claro, de brilhar sob o sol e babar veneno. Nada que não se dê pra ignorar.
(É machista também, já que não deixa a Isabela dar um passo sem bafejar no cangote dela, mas é claro que a autora não chama a atenção pra esse fato)

Os dois se casam e pronto, temos uma filha que é a ULTIMATE Mary-Sue! Não me pergunte como, já que, como eu e a Ana bem observamos ao telefone, ele não tem fluidos.

Jacó Preto Jacob Black = Jake é o cara criado pra agradar aquelas duas meninas que não entraram na estatística do "8 entre 10" do Eduardo. Admito que eu sou uma delas; ele é meio bobinho, inocente e descerebrado, mas é alto-astral e não tem aquela "pecha" de perfeição do Eduardo, que é o que mais me incomodava nele.
Mas nem tudo é perfeito, e a partir da metade do segundo livro o cara vira uma "emidão" que só; além disso, nossa querida titia Stephanie Mórmon Mayer tinha que fazer ele virar pedófilo no livro quatro.

Way to go, tia Mayer!

Os outros não importam, por isso não vou falar deles.

Se nada disso foi suficiente pra fazer você odiar Crepúsculo, cito a autora: ela diz que não gosta de vampiros, não gosta de terror, mas gosta muito de revistas de super-heróis; quis então fazer uma história de super-heróis com vampiros.
Ok, o quê?

Tia Mayer, reveja seus conceitos. Vampiros não deviam ser assim. Eles deviam ser criaturas duais, orgulhosas e fodendo para os humanos sujos, que só servem mesmo como lanchinho pra eles. Do jeito que você escreve seus vampiros, até eu queria ser vampira. Suportar duas horinhas de dor pra depois me tornar uma pessoa perfeita, bonita, inteligente, etc., etc., etc., E ainda por cima imortal?


Ah, eu já disse que eles BRILHAM NO SOL?

[EDIT]

A Allie (além de me dar um presente lindo no Gaia) me passou esses quadrinhos awesome:

[LINK 1]

[LINK 2]

Tão, tão verdadeiros.


------------------------------------

PESSOAS QUE GOSTAM DE CREPÚSCULO, PODEM VOLTAR A LER.

Pra vocês, seres corajosos que aguentaram todo o meu rant sobre Crepúsculo (ou não), algumas outras coisinhas.

Amanhã faço 18 anos. Yay me! Deve rolar algum daqueles posts introspectivos/ sisudos/não engraçados/ não anti-Crepúsculo amanhã, portanto, fiquem de olho
(ou não).

Além disso, estou fazendo um RPG de fórum na internet. Putz, nunca imaginei que fazer fórum desse tanto trabalho :/ O site me frustra litros, e eu só consegui fazer UMA categoria até agora.
Mas tudo bem, porque tenho que terminar minha fic antes de lançar o site, e posso garantir que isso vai demorar.

O RPG vai ser de ficção científica - eu recentemente descobri que gosto de ficção científica e estou tirando proveito disso! - e eu quero todo mundo daqui jogando! (Assim que estiver pronto, eu passo o endereço bonitinho-tchururu)

Vai ter um pouco de Star Wars, um muito um pouco de Star Trek, um pouco de Asimov, se eu decidir quebrar a cabeça... E um pouco da saga Brilho de um Pulsar da Turma da Mônica Jovem também, e podem me linchar por isso. Na verdade a história toda se baseia numa fic que se baseia nesse arco da TMJ; embora eu vá fazer a coisa de um jeito que não seja necessário pra ninguém ter lido as revistas. Basta ser fã de sci-fi pra entrar.

(Ou fã de RPG, não vai ser nada hardcore. Ou seja, NÃO TEM DESCULPA PRA NÃO JOGAR!)

E é isso, vou indo tratar das minhas coisas (:

Beijos e queijos pra todos!

Não Sonhem com vampiros fosforescentes.

Marcadores: , ,

9 Comentários:

Às 25 de julho de 2009 10:54 , Blogger Maria Garcia disse...

Feliz Aniversário, Bee
Eu não ligo porque eu sou esquecida, mas nunca duvide do quanto eu gosto de você o/

 
Às 25 de julho de 2009 16:14 , Blogger Silier Borges disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
Às 25 de julho de 2009 16:21 , Blogger Silier Borges disse...

"bolas de discoteca" foi ótimo.
Agora, nem toda literatura pop é tola, a exemplo do Alquimista, do Paulo, que na época até gostei.

Ps. Parabéns, moça!

 
Às 25 de julho de 2009 22:26 , Blogger Ana Luiza Romano disse...

Minha linda! Fiquei ilhada em Guarajuba, mas eis que estou aqui as 02:23 da manhã pra te dizer que sim! Eu ameeeeei em post! E sim! Eu tbm acho crepúsculo sem sal, sem pimenta, sem shoyo, ou seja, sem nenhum tempero interessante! =P

Minha garotinha tem 18 anos!!!

 
Às 30 de julho de 2009 12:38 , Blogger Carol França disse...

RsRs. É você deu sua opinião. Confesso que quando li crepusculo tambem me decepcionei (oh não, nem me lembre o filme). Mas, teve umas partes que não concordo com você. Mas, antes que diga algo, ja li O vampiro Lestat, Morto ate o anoitecer (só citando os mais conhecidos)... e por ai vai, ja que sou obsecada por eles. Existem realmentes alguns erros gritantes sobre os vampiros que ela modificou (não sei se foi proposital). Mas, outras ela acertou em cheio, como o quão charmosos e atraentes ele sao - chegando ate a ser educados - afinal de que outra maneira atrairia as mocinhas. Outro erro dela? A enjoativa personagen principa, talvez se ela desse uma melhorada nela e no seu conceito sobre algumas coisass de vampiro, ficariam melhor. Eu particulamente ja li e tenho os 4 livros. 1° mais ou menos, 2° pessimo, 3° melhorando, 4° melhorzinho. Ah, mas nada contra sua opinião, só estou citando as minhas. Ate.

 
Às 31 de julho de 2009 18:31 , Anonymous Gabriela disse...

Eu li Crepúsculo, não achei tão bom assim, e o filme, eu achei muuito ruim,rs. Feliz aniversário atrasado (:

 
Às 1 de agosto de 2009 12:17 , Blogger June disse...

Comecei a ler seu blog há pouco tempo, tá?
;)

Bem, concordo com você sobre Crepúsculo. A diferença é que eu gostava. Achava legalzinho e tudo. Mas quando essa avalanche de fãs histéricas decidiu me converter ao movimento, eu preferi me afastar.

Amei o post e meu parabéns.
:D

 
Às 11 de agosto de 2009 14:03 , Blogger Gabriela Neves disse...

Bem, concordo com você sobre Crepúsculo. A diferença é que eu gostava. Achava legalzinho e tudo. Mas quando essa avalanche de fãs histéricas decidiu me converter ao movimento, eu preferi me afastar. +1

As fãs loucas que acham que estão no auge da literatura por lerem Crepúsculo foi um dos motivos que me fez parar de ler. Enfim, você não imagina o QAUNTO eu ri com esse seu post *-* Adorei! E quando tiver faltando assunto/criatividade no meu blog, vou criticar Crepúsculo também, lixa* HSDHPOSHDSD beijos x

 
Às 11 de setembro de 2009 16:24 , Blogger Anna disse...

Olá!!!! Entrei meio que por curiosidade rsrs, mas gostei de você... Cheia de convicção, isso é muito bom! Acredito na liberdade de expressão das pessoas... Livres de pensamentos e sadias de atitudes!
Não sei a sua idade, mas eu sou uma dona de casa de 31 anos, amooo ler, na verdade sou meio viciada em leitura (não resisto nem bula de remédios rsrs), um vicio que se manifestou aos 14 anos (pasme, meu primeiro livro foi uma biografia de John Kennedy, lembro bem dele, capa dura cor de terra e a gravura em relevo do JK em bronze), desde em tão leio muito, ás vezes sou seleta outras nem tanto... Ah, amo gibis da Marvel, alias adoro!!!
Quanto ao “crepúsculo e companhia”, bem respeito sua opinião e... Rsrsrs, confesso(adimito que por muitas e muitas vezes me senti pouco a vontade comigo mesma com o que vou confessar...), simplesmente eu amo a serie!!!!!! Li os dois primeiros livros em um dia e meio, e fiz meu esposo comprar os outros no outro dia... è claro que existe muito erros clássicos no livro, a autora se perde muito e isso torna o livro um pouco cansativo, mas gostei... Não sou muito fã do perfil do casal principal (compartilho a mesma opinião que você), para mim o melhor livro da serie foi o “Eclipse”, pois foi completo, teve de tudo, romance, suspense, ação, foi o melhor! E em minha opinião o “Amanhecer” a autora errou feio em muitos tópicos, especificamente na chegada do bebê perfeita, ultramente mutante (muito sem sentido), que para mim ficou mais para uma ABERRAÇÃOZINHA...
Mas, mesmo assim eu realmente curtia muito ler os 4 livros, e estou bem ansiosa para a chegada do “sol da meia noite”, o ultimo da serie!
Espero que você continue como é, que defenda suas opiniões e gostos pessoais sem vergonha de ser impopular, e que prossiga a alimentar suas convicções...
Viva a liberdade de pensamentos e opiniões!!!!
Bjo
Anna Paula

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial