segunda-feira, 25 de maio de 2009

Manifesto das Vilãs

Por meio desta, nós, vilãs, reinvindicamos os nossos direitos!
Desde o começo dos tempos, nossos sentimentos, sonhos e aspirações vêm sendo brutalmente negligenciados pela sociedade. Somos marginalizadas, demonizadas, preteridas!
Por que só as mocinhas têm o direito de amar? Por que só as mocinhas têm o direito de ser feliz? Nós, meus caros e minhas caras, também amamos. Nós, meus caros, também sonhamos. E, ao contrário daquelas moscas-mortas, lutamos pelo que queremos. Tem sido assim desde o começo dos tempos, desde a primeira feiticeira até a última vilã de novela.
Por que a madrasta tentou tirar Cinderela do caminho? Por amor a suas filhas, que ela queria ver bem-encaminhadas na vida. Por que a vilã má mente para a mocinha dizendo que o rapaz não a quer? Porque ela mesma ama, porque ela mesma sente, e venha você me dizer que esse tipo de coisa não acontece na vida real.
Quando muito, tudo o que fazemos é por amor-próprio. Facilmente confundido com inveja. Balela. Só queremos nos preservar. Garantir que uma mulher decidida, inteligente, estável, competente e capaz esteja no controle da situação. Novamente, nada que não aconteça na vida real.
E o que ganhamos, meus caros e minhas caras? O que ganhamos por, como qualquer ser humano, cultivar o amor, acalentar sonhos e preservar a nossa auto-estima?
Repúdio, repulsa, ódio. Nunca, nem uma vez, temos o direito à felicidade.
Para nós só há finais infelizes.
Quando, no fim das contas, nós somos um enorme benefício. Sem nós, não haveria trama. Não haveria história. Precisamos perder para o final feliz existir.
E conte quantas moças não adorariam ter uma vilãzinha pra apimentar as coisas; tirá-las do marasmo e fazer o amor renascer fortalecido no final.
É esse o nosso papel, companheiros.
Estou achando que nós somos, na verdade, as fadas madrinhas.


Esse texto não necessariamente expressa o ponto de vista da dona do blog.


---------------

Algumas notinhas.

Marie, eu sei que tenho que fazer o meme, mas como eu disse pra você, não conheço três pessoas pra repassar. Comofaas//?/
(Alguém aí nos comentários quer ser tageado?)

O Silier veio muito gentilmente me perguntar porque eu não respondo os comentários que eu recebo. Fiquei até sem jeito de dizer que é porque eu sou uma preguiçosa incorrigível, mas disse, que posso ser preguiçosa mas descarada não sou.
Então, pessoas que comentam, saibam que eu vou redobrar os esforços para responder os seus comentários, ok?

Só que, infelizmente, isso não vai poder ser feito agora porque meus pais vão levar o computador. P: Amanhã eu começo.

Marcadores: ,

5 Comentários:

Às 25 de maio de 2009 18:51 , Blogger Babi disse...

É por isso que eu sempre prefiro as vilãs \o/

:P

Desculpe minha ignorância, mas... O que é ser taggeado?

BjoO

 
Às 26 de maio de 2009 13:43 , Blogger tainá disse...

ameeei, ameeei o texto *-*
e concordo com cada linha. Mas, acho que na vida real nós, vilãs podemos sim ter finais felizes. Porque a vida não diferencia vilões de mocinhos. Somos todos tudo isso ao mesmo tempo.

 
Às 27 de maio de 2009 15:56 , Blogger Silier Borges disse...

auehaehieue
taum tá. :P

 
Às 29 de maio de 2009 06:51 , Blogger Tataahzinha disse...

iuhuuuul, pode me taggear, eu adoro memes!
shauhsuaishiahushauhsuia
E sinceramente, as vilãs merecem ter sua vez mesmo, não do ponto de vista cruél que sempre tiveram, mas sendo avaliadas por outra perspectiva.
E sabe, eu sempre gostei da vilã da Pequena Sereia, a Úrsula. *-*

 
Às 30 de maio de 2009 14:34 , Blogger Stephanie Pereira disse...

amei teu texto *-*
acho q sempre preferi vilãs, elas são sempre mais interessantes, espertas, autoconfiantes o//

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial