sexta-feira, 25 de julho de 2008

1.7



Mais um ano vem, mais um ano vai. E é de assustar pensar que eu já vivi quase duas décadas de vida. 1991 foi realmente a 17 anos atrás?

Não foi a 8?

Não foi a 10?

Não foi a 13?

Não foi a 15?

17 anos é tempo demais. Ou seria tempo de menos?

Minha pirralha interior me chateia, dizendo que não era isso que ela esperava de mim com 17 anos.

Minha consciência me chateia, dizendo que não era isso que ela esperava de mim com 17 anos.

Meu lado revoltado me chateia, dizendo que não era isso que esperava de mim com 17 anos.

Eu mesma me chateio. Acho que eu esperava mais de mim com 17 anos.

E o mundo gira, gira. Como um furacão que me puxou junto. Ando de um jeito que nem eu mesma sei o que estou sentindo. Espero. Sonho. Espero. Desisto. E volto a esperar. Esperar pelo quê? Pelo que eu quero ou por alguém que me queira? Pela coragem de fazer acontecer? Pela coragem apenas? Pelo futuro que vem só ou pelo futuro que eu faço acontecer? Não sei mais. Estou presa em um turbilhão que nem eu sei definir.

Quero rir e chorar ao mesmo tempo. Quero me libertar e ao mesmo tempo tenho medo de crescer. Quero me encontrar, mas não sei onde estou. Danço conforme o compasso da ciranda, mas ao mesmo tempo me sinto fora de ritmo.


E o mundo gira, gira. Alguns nascem. Outros morrem. Outros fazem aniversário.

E o mundo gira, gira.



Parabéns para mim.

Nessa data querida.

Muitas felicidades?

Alguns anos de vida.

Marcadores: , ,

1 Comentários:

Às 10 de agosto de 2008 16:21 , Blogger # Hayna Petroni # disse...

17 anos é muito tempo.
E 18?
Faço no próximo domingo e sinto tudo isso que vc citou e um pouco(muito eu admito) mais.

Parabens pelo seu post!
Bjusss
Xauzinho!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial